Mike Post, o mago das trilhas das séries de tevê

Artigo de Maurício Alves

O compositor, arranjador e músico norte americano Mike Post é um artista valorizado pelos seus pares, e possui o reconhecimento da crítica especializada, algo particularmente difícil numa época marcada pela diversidade de estilos e na terra do entretenimento, os EUA. Ainda mais se considerarmos que se especializou em uma área que é sua marca registrada por excelência: as trilhas sonoras para séries de TV.

Detentor de nada menos que cinco Grammys, colecionados desde os anos setenta, já compôs mais de duas mil horas de trilhas, nas quais imprime seu toque com uma habilidade única. Convém ressaltar que a abertura de um seriado, qualquer que seja, nunca dura mais de trinta segundos, tempo que o autor dispõe para, literalmente, fisgar a audiência pelo ouvido, transmitindo, por meio da música, todo o clima de uma obra, em sintonia com o estilo da trama e de acordo com as orientações da produção. Isso além de valorizar, durante os episódios, as principais cenas e personagens.

Exemplos dessa habilidade na musicografia de Mike Post não faltam, como o clássico tema de Hill Street Blues (1981), executado ao piano, absolutamente inusitado para séries policiais, que lhe rendeu dois Grammys e uma longa parceria com o produtor Steven Bochco. Dessa união, podemos citar também, com destaque, o pop industrial surpreendente que abre NYPD Blue (1993), efeito conseguido com a utilização de tambores executados com uma precisão caótica, tal qual o ritmo verificado no seriado, cujos episódios contêm edição e diálogos rápidos e cenas intensas.

Outra parceria de sucesso na carreira de Post se deu com Dick Wolf, produtor da consagrada série Law & Order (1990), cujo tema recebeu, em sua última temporada, um arranjo no qual os sintetizadores são utilizados para tornar a música mais sincopada, sem perder o tom bluesy que a caracterizou por dezoito anos. Outro exemplo marcante da sua habilidade é a série Magnum, P.I. (1980), para a qual Mike Post compôs uma trilha executada por uma guitarra no primeiro plano, em ritmo pop, seguindo fielmente o roteiro, que ambientava a trama no Hawaii. Já o tema de The Rockford Files (1974, exibida no Brasil como Arquivo Confidencial) foi arranjado em estilo jazz/fusion, lembrando, não por acaso, Quincy Jones, uma referência obrigatória, com quem Post freqüentemente é comparado. O detetive interpretado pelo ator James Gardner possuía uma personalidade irreverente, além de enfrentar situações absolutamente incomuns, com um toque de humor que marcou época.

Por fim, cabe citar um dos seriados mais polêmicos criados por Steven Bochco: Murder One (1995), que, definitivamente, se mostrou forte demais para o paladar do público norte-americano, especialmente por discutir de modo mais profundo o universo dos advogados e defensores públicos. Tidos como ícones da liberdade nos EUA, a exibição do lado “humano” dos referidos profissionais, por meio de cenas e situações ousadas para a época, acionou o lado reacionário dos telespectadores. Para esta obra, Mike Post compôs uma abertura que lembra muito Hill Street Blues, solada ao piano, porém com uma melodia mais intensa, coadjuvado por sons que lembram pratos de uma orquestra, executados ao fundo por meio do uso de sintetizadores.

As músicas de Mike Post, em alguns casos como The Rockford Files e Hill Street Blues, ultrapassaram as fronteiras da televisão, figurando no topo das paradas de sucesso norte-americanas. Mais recentemente, vêm se espalhando também pela internet, disponibilizadas para download em inúmeros websites dedicados ao compositor.

Ouça suas trilhas.

Tags:,

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: