Boicotes ao Festival de Jerusalém pelos ataques à Flotilla da Liberdade

Dustin Hoffman boicota Festival de Jerusalém

Está acontecendo desde 8 de julho, a vigésima edição do Festival Cinematográfico de Jerusalém, com mais de 200 documentários, longas e curtas de 50 países. São 14 filmes de diretores israelenses e outros 14 documentários e curtas concorrendo aos prêmios Wolgin, que entregam 220.000 shekels (quase 40 mil euros) para os melhores cineastas em suas respectivas categorias. Personalidades estrangeiras do mundo do cinema estão em Jerusalém para participar de conferências e debates, como o sérvio Emir Kusturica – cujo filme “A vida é um milagre” foi exibido na esplanada conhecida como “Piscina do Sultão”, em frente aos muros da cidade velha – e o cineasta Anthony Minghella, de “O Paciente Inglês” e “Cold Mountain”, que participará de um dos painéis chamado “Fazendo filmes”.  Mas há também os protestos e boicotes. Dustin Hoffman e Meg Ryan e o príncipe Albert de Mônaco são algumas das personalidades que cancelaram sua participação no Festival em protesto ao ataque israelense à Flotilla da Liberdade, em Gaza no final de maio. Dustin Hoffman, 73 anos, é de origem judaica e tem declarado que, com a idade, a sua prática religiosa se fazia mais assídua. Isso não impedirá que o tratem de antisemita, como o “são” todos os que criticam a política do estado de Israel. Felizmente, em alguns casos, os sensos de justiça e humanidade falam mais alto.

Tags:, , , ,

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: