O Profissional

Por Maurício Alves
.
Se pudéssemos descrever este filme de Luc Besson em uma frase, diríamos que é, sem a menor dúvida, um filme policial narrado com uma poesia incomum. O filme narra a vida de Léon (Jean Reno), um matador profissional que vive sozinho em um apartamento no bairro de Little Italy. Imigrante italiano, por não saber ler nem escrever e possuir uma habilidade extrema com as armas realiza trabalhos para o mafioso Tony, interpretado por Dany Ayello. Não raro, suas missões incluem a eliminação de concorrentes e dasafetos sobre os quais Léon nada pergunta e nada sabe, além do rigorosamente necessário.
Subitamente, a vida extremamente regrada de Léon é atravessada por uma garota de 12 anos interpretada por Natalie Portman, em seu primeiro papel no cinema. Mathilda, esse é o seu nome, tem a família eliminada por policiais corruptos comandados por Stansfield (Gary Oldman). Luc Besson nos apresenta deste modo a dois personagens envoltos em uma solidão aumentada por uma realidade extremamente crua, na qual a violência é cotidiana, seja na rotina do matador profissional, seja nos conflitos de uma família extremamente desajustada como a de Mathilda. A partir do momento que a garota praticamente assiste à eliminação de sua família e procura abrigo no apartamento do vizinho, passamos a presenciar a convivência difícil, inusitada e belíssima de duas pessoas que pouco tem em comum. Mathilda, em seus 12 anos, precisava de uma família e Léon de um motivo para viver.
Deste ponto em diante, o matador profissional interpretado por Jean Reno é apresentado na tela como uma pessoa extremamente imatura, ingênua e com hábitos espartanos que são modificados diante da presença de uma garota que passa a ter como propósito vingar o irmão caçula de 4 anos, assassinado por Stansfield, que imediatamente passa a ser alvo de Léon. Natalie Portman rouba todas as cenas em que aparece, mesmo atuando ao lado de atores completos como Gary Oldman. Sua interação na tela com Jean Reno é impressionante, devidamente valorizada pelo diretor em passagens que parecem ter sido escritas para destacar o talento da atriz, como as cenas em que desafia Léon a adivinhar cenas de cinema, diante de imitações de personagens famosos feita de forma improvisada.
Merece destaque também o desempenho de Gary Oldman na pele de Stansfield, um policial viciado em anfetaminas, corrupto e implacável com todos os seus inimigos, incluindo Tony e Léon, a partir do momento em que este passa a segui-lo como vingança ao que ele fez com a família de Mathilda. Nas últimas cenas do filme, somos levados a assistir um confronto entre Léon e Stansfield narrado de forma extremamente realista, na qual Luc Besson leva o espectador literalmente para “dentro” doa acontecimentos, de forma surpreendente, culminando na cena em que o personagem de Jean Reno é atingido, descrita, ela toda, por meio de um movimento de câmera.
Se pudéssemos descrever o filme numa palavra, esta seria: obrigatório.
Policial, 133 min. Baixe esse filme.
.
.
Anúncios

Tags:, ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: