O Banheiro do Papa

.
.
Dirigido por César Charlone e Enrique Fernández, O Banheiro do Papa é baseado em acontecimentos reais. Em maio de 1988, o Papa João Paulo II visita o Uruguai e a cidade de Melo, próxima à fronteira com o Brasil, está no roteiro.
Saber que o Papa visitará a pequena e decadente cidade gera uma enorme expectativa em seus habitantes, que veem no (aparentemente) grandioso evento a oportunidade de ganharem muito dinheiro vendendo lanches e bebidas aos fiéis de outros lugares – principalmente do Brasil – que visitarão Melo e, segundo a televisão, serão milhares. O povo está eufórico: o Papa “abençoará a cidade” não simplesmente com sua mensagem religiosa, como também com o lucro advindo dos visitantes, que tirará a população da pobreza predominante.
O personagem principal é Beto (César Troncoso), que ganha a vida contrabandeando produtos do Brasil para o Uruguai. E tem uma ideia para ganhar dinheiro com a visita do Papa: construir um banheiro para os fiéis que estarão na cidade para ver o Papa, e cobrar uma taxa pelo uso. Afinal de contas, se eles serão milhares como a televisão diz, e irão comer e beber tanto…
Beto vê também a possibilidade de dar uma vida melhor à sua esposa Carmen (Virginia Méndez) e à sua filha Silvia (Virginia Ruiz), que sonha em ser jornalista e para isso precisa ir para Montevidéu: o lucro do banheiro poderá ajudar a custear os estudos da menina.
O que achei melhor em O Banheiro do Papa é a reflexão que nos oferece, mais do que outras questões mais técnicas*. Afinal, é visível que um grande evento gera muita expectativa na população do local onde ele ocorrerá – como se viu em Melo. O filme também demonstra como a televisão, de forma sensacionalista, ajuda a aumentar a empolgação, dando destaque a quem acha que tudo será “muito grandioso”. Mas quando alguém discorda de todo esse otimismo, bom, aí é melhor tirá-lo do foco, não dar espaço para esses “pessimistas” que só sabem reclamar e não querem ver a cidade crescer.
É capaz de alguém agora ter pensado “já vi esse filme”, mesmo sem ter assistido a O Banheiro do Papa. Óbvio: o Brasil vive uma grande expectativa pela realização da Copa do Mundo em 2014 e dos Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro em 2016. Resta saber se os finais de ambas as histórias serão semelhantes.
Drama/Comédia, 97 minBaixe esse filme.
.
.
* Como algumas cenas que tiveram um aspecto cômico, quando deveriam ter maior dramaticidade, ainda mais sendo o filme baseado em fatos reais; ou a referência à moeda brasileira como “Cruzeiro” (em 1988 o Brasil usava o Cruzado, e o Cruzeiro, que foi a moeda até 1986, voltaria a ser usado em 1990).

Tags:, , ,

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: