Eternamente Pagu

.
Fins dos anos 20, Pagu (Carla Camurati) ainda não tem vinte anos e já convive nos meios intelectuais de São Paulo e encanta a todos, da mesma forma que escandaliza os conservadores. É apresentada aos modernistas, liderados por Oswald de Andrade (Antônio Fagundes), brilhando entre estrelas não menos cintilantes como Tarsila do Amaral, Mario de Andrade e Anita Malfatti. Pagu e Oswald se apaixonam, casam, têm um filho, militam no Partido Comunista, fundam um jornal. Pagu vai a Argentina, onde encontra Luiz Carlos Prestes. Participa de uma greve em Santos e é presa pela primeira vez. Em seguida, parte numa viagem pelo mundo, deixando Oswald e seu filho Rudá. Sempre convivendo com artistas e militantes de esquerda e participando de manifestações e enfrentamentos com a polícia.

De volta ao Brasil, passa a viver modestamente com a irmã Sidéria (Nina de Pádua) e o filho. Presa outra vez por cinco anos, sente na pele o horror e a violência do Estado Novo getulista. Foge, tenta reconstruir sua vida com o novo companheiro, Geraldo Ferraz, nova prisão e castigos por insubordinação.

A partir de 1940, finalmente a liberdade.  O carinho de Oswald, um segundo filho, uma atuação marcante na imprensa, literatura e teatro.  Mas Pagu esperava mais da vida. Talvez a verdadeira liberdade pela qual lutou até o limite de suas forças. Com Eternamente Pagu (1988) a diretora Norma Bengell além de contar a história de Patrícia Galvão faz uma crítica à hipócrita burguesia de todos os tempos. O filme tem trilha sonora de Roberto Gnatalli e Turíbio Santos e fotografia de Antônio Luiz Mendes e conta ainda no elenco com Otávio Augusto e Antonio Pitanga. Com três indicações no Festival de Gramado, incluindo melhor filme, ganhou dois quiquitos – Melhor atriz para Carla Camurati e Melhor Trilha Sonora.

Não é espetacular, mas a vida de Pagu é tão interessante que é impossível não gostar do filme e Norma Bengell conseguiu passar para a tela toda a inquietação e insatisfação dessa mulher. Imperdível.
Drama, 100 min. Baixe esse filme.

Infelizmente não há trailer disponível do filme..

Anúncios

Tags:, , , ,

3 responses to “Eternamente Pagu”

  1. Catarina Xavier says :

    Por favooor! Upem esse filme no pirate bay como torrent ou em outro servidor! Todo mundo postou no megaupload e já sabemos que está fora do ar.
    Eu preciso muito ver esse filme.
    Obrigada!

  2. nideoliveira71 says :

    Oi, Catarina.
    Desculpe-me a demora em responder, mas o blog estava desativado. Agora voltarei a postar diariamente. Acabei de encontrar um novo link para baixar Eternamente Pagu. Já atualizei no post. Só não testei ainda porque não terminou de baixar, mas assim que verificar a qualidade vou subi-lo no 4shared e divulgo aqui o link.
    Obrigada a ti pela visita e volte sempre.

Trackbacks / Pingbacks

  1. Precisa ser muito mulher para ser Pagu | - 08/02/2012

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: